5 tendências dos principais eventos de cardiologia do mundo

5 tendências dos principais eventos de cardiologia do mundo

No mês de abril, a Neomed apresentou artigos científicos nos dois maiores congressos de cardiologia do mundo: o American College of Cardiology (ACC) 2024, realizado entre os dias 6 e 8 de abril, em Atlanta, nos Estados Unidos, e o EHRA – European Heart Rhythm Association, realizado nos dias 7, 8 e 9 do mesmo mês, em Berlim, na Alemanha.

A importância da validação científica

Além de estar em contato com o que há de mais novo e moderno nas discussões científicas, a participação nestes eventos faz parte da missão da Neomed, que deseja transformar o cuidado cardiovascular por meio de plataforma e inteligência artificial. Para que isso seja feito da melhor forma possível, com respeito pelos nossos clientes e, principalmente, com o paciente no centro de nossas decisões, contamos com uma equipe séria e responsável, que valida cientificamente as nossas soluções e demonstra os resultados em grandes congressos e eventos.

Principais insights

Gustavo Kuster, CEO da Neomed, e Diandro Mota, Diretor Médico, estiveram presentes nos eventos, apresentando os trabalhos realizados internamente e aprendendo com especialistas do mundo inteiro. Dessa experiência, eles compartilharam 5 valiosos insights e tendências. Confira:

1. A importância de dados parametrizados

As iniciativas baseadas em dados ganham cada vez mais força, pois permitem decisões assertivas e que trazem resultados reais para as instituições de saúde. “No Congresso Europeu de Arritmias Cardíacas, vi várias iniciativas com dados, principalmente de eletrocardiograma, para diagnóstico de fibrilação atrial e outras arritmias. Os dados parametrizados auxiliam nos desfechos positivos ou desfechos que mudem realmente o resultado em saúde”, afirma Gustavo Kuster.

2. Evolução posológica em medicamentos por infusão ou aplicação subcutânea

Para Diandro Mota, que participou do ACC 2024, uma das principais tendências encontradas foi a evolução posológica das terapias em cardiologia a partir de novos medicamentos que podem ser feitos com infusão ou aplicação subcutânea.

Medicamentos que podem ser aplicados a cada três a seis meses para tratamento de colesterol e aplicação de medicamentos subcutâneos a cada semestre já eram conhecidos pela comunidade científica. Agora, surge a possibilidade da utilização de medicações para outras doenças, como a hipertensão.

Um dos estudos apresentados analisou o tratamento com anti-hipertensivo de aplicação semestral com resultados promissores para controle de pressão. “É uma melhoria na comodidade posológica de tratamento de doenças crônicas, com medicamentos que podem ser aplicados em intervalos de tempo cada vez maiores”, conclui o cardiologista.

3. Inovações no tratamento e detecção de arritmias cardíacas

O interesse da comunidade científica na detecção precoce e tratamento de arritmias foi destaque nos dois eventos. A apresentação de soluções e devices que monitoram o ritmo cardíaco do paciente por um período prolongado, por até 30 dias, com fácil aplicação, foi destaque no ACC 2024.

A monitorização contínua dos pacientes com dispositivos inteligentes, como devices que são colados no tórax do paciente, permitem ter uma monitorização por um tempo prolongado. “Com esses dispositivos, temos um diagnóstico mais acurado de arritmias e de alterações que podem estar diretamente relacionadas a um maior risco de ter eventos cardiovasculares no futuro”, afirma Diandro Mota. 

Para Gustavo Kuster, a inovação por parte da indústria farmacêutica e de dispositivos médicos, como Johnson & Johnson e Boston Scientific tem tornado os procedimentos referentes às arritmias muito mais rápidos e seguros para os pacientes. “Essa preocupação com as arritmias tem popularizado os procedimentos e tem feito com que mais pacientes possam ser tratados ao redor do mundo”, conclui o CEO da Neomed.

4. Inteligência Artificial

Ainda em alta, a Inteligência Artificial vem sendo incorporada em soluções para diferentes doenças cardiológicas, principalmente com o objetivo de predizer desfecho ruim, ou seja, para aprimorar a avaliação cardiológica atualmente feita pelos especialistas.

“A I.A. revela insights que podem deixar passar batido sem uma análise mais detalhada de um grande número de dados a respeito de pacientes com diferentes tipos de doenças cardiológicas”, afirma Diandro. Por esse motivo, soluções com Inteligência Artificial melhoraram nossos desfechos, controlam melhor a ocorrência de doenças cardiovasculares e auxiliam na compilação, integração e interpretação de um número maior de dados.

5. Conexões geram resultados

Por fim, Gustavo Kuster afirma que as conexões realizadas neste tipo de evento são muito valiosas para a empresa: “Este foi o quinto grande aprendizado. Conexões geram resultados e negócios para a empresa. É muito gratificante entender que o produto da Neomed está sendo visto e aprovado no mundo inteiro”.

Mas não acabou. O ano de 2024 ainda terá muitos eventos e congressos.

Mantenha-se atualizado. No blog da Neomed, você confere a agenda para 2024 e, cadastrando-se no formulário, recebe o calendário completo em seu e-mail.

Se deseja conhecer as soluções da Neomed que oferecem dados parametrizados e inteligência artificial para cardiologia em seu hospital ou clínica, clique no banner abaixo e agende a sua demonstração:

5/5 - (1 vote)

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos nas redes sociais

Participe da comunidade Neo

Baixe nossos conteúdos

Posts recentes

Você também pode gostar

Olá, somos a Neomed,
uma healthtech que cria inovações em cardiologia para salvar vidas.



Preencha os campos ao lado para podermos te conhecer melhor.